Início Cultura Alberto S. Santos apresenta novo livro “A Arte de Caçar Destinos”

Alberto S. Santos apresenta novo livro “A Arte de Caçar Destinos”

por Rafael Ferreira

No próximo dia 13 de julho, a Porto Editora publica A Arte de Caçar Destinos, o novo livro de Alberto S. Santos. Antes de chegar às livrarias acontece a sessão oficial de lançamento, no dia 12 de julho, a partir das 21:30, no Jardim do Museu Municipal de Penafiel.

Reconhecido pelos seus romances históricos de grande sucesso – de que são exemplo A Escrava de Córdova ou O Segredo de Compostela – o autor trilha novos caminhos em A Arte De Caçar Destinos. Dos lugares longínquos e costumes exóticos retratados em obras anteriores, as tradições e práticas mágico-religiosas de Portugal (mais concretamente, do norte do país) são o foco das misteriosas histórias deste livro. Nestes sete contos, em que o sobrenatural se insinua, vive o património da memória das festas ligadas aos ciclos agrários, dos rituais profanos conquistados pelas religiões instituídas, da essência da alma portuguesa e do imaginário coletivo.

A Arte De Caçar Destinos é prefaciado pelo jornalista da TSF, Fernando Alves, que irá também conduzir a sessão de apresentação. Germano Silva, jornalista e historiador, assina o posfácio.

 

SINOPSE

Sete inquietantes histórias inspiradas no imaginário da tradição portuguesa.

O sete significa a perfeição e a abertura ao desconhecido. Os olhos de Deus e as cabeças do Diabo. É este o místico número de histórias narradas em A Arte de Caçar Destinos, onde vidas normais são perturbadas pelo inexplicável e sobrenatural.

Alberto S. Santos capta neste livro a essência da alma portuguesa que se preserva na tradição oral, nas festas dos ciclos agrários, nas práticas mágicoreligiosas, onde o sagrado e o profano se unem para a salvação das almas.

Entre de mansinho neste sedutor jogo de sombras, maldições ancestrais, poções mágicas, vidas interrompidas e caçadores de fados, e descubra o seu próprio destino. Nem sempre a vida é o que parece. Nem sempre está completamente nas nossas mãos.

Nuno Vieira de Almeida

You may also like

Escrever um comentário