Home Saúde Câmara de Penafiel continua a promover ações de sensibilização sobre o flagelo da Tuberculose
Câmara de Penafiel continua a promover ações de sensibilização sobre o flagelo da Tuberculose
0

Câmara de Penafiel continua a promover ações de sensibilização sobre o flagelo da Tuberculose

0
0

Projeto “Menos Tuberculose Pedreiras” terá início este ano e decorrerá até 2020

Sessão de esclarecimento “À conversa sobre tuberculose: família e comunidade” realiza-se no dia 24 de março, às 15h00, no salão paroquial de Rio de Moinhos

A Câmara Municipal de Penafiel, através do pelouro da saúde, está a apoiar o projeto “Menos Tuberculose Pedreiras”, do Departamento de Saúde Pública da Administração Regional de Saúde do Norte, em conjunto com as Unidades de Saúde Pública do Vale do Sousa Sul, com a implementação, desde de janeiro de 2018, de um projeto de intervenção dirigido aos trabalhadores da indústria de extração e transformação da pedra dos concelhos de Penafiel e do Marco de Canaveses.

No dia 24 de março, Dia Mundial da Tuberculose, o Departamento de Saúde Pública da Administração Regional de Saúde do Norte, com o apoio da Câmara Municipal, vai realizar, no salão paroquial de Rio de Moinhos, às 15h00, uma sessão de esclarecimento “À conversa sobre tuberculose: família e comunidade”, com o objetivo de sensibilizar familiares dos trabalhadores e população em geral para todas as questões ligadas à doença.

O projeto “Menos Tuberculose Pedreiras” é dirigido a trabalhadores da indústria de extração e transformação da pedra dos concelhos de Penafiel, Marco de Canaveses e Castro Daire.


Neste sentido, estão a ser realizados rastreios de tuberculose doença e infeção tuberculosa latente, aos trabalhadores das empresas identificadas como de maior risco, com garantia de encaminhamento e tratamento, para os possíveis casos identificados. Os rastreios decorrem nos serviços de saúde do trabalho, em colaboração com as Unidades de Saúde Pública e os Centros de Diagnóstico Pneumológico.

Os Serviços de Saúde do Trabalho das várias indústrias de extração e transformação da pedra assegurarão a articulação entre as referidas indústrias, os Serviços de Saúde Pública e os Centros de Diagnóstico Pneumológico (serviços dos Cuidados de Saúde Primários onde é efetuado o acompanhamento dos doentes com tuberculose), garantindo a execução dos testes de rastreio (inquérito de sintomas, radiografia de tórax e colheitas de expetoração para exame bacteriológico e de sangue para teste IGRA [teste ao sangue para detetar a presença do bacilo da tuberculose em fase latente]).

Dependendo dos resultados, o projeto poderá vir a ser alargado a outros contextos de risco para a transmissão da tuberculose, pretendendo-se que, depois de 2020, os Serviços de Saúde do Trabalho rastreiem periodicamente os seus trabalhadores, nas situações em que tal se justifique, assegurando a articulação entre os vários níveis dos serviços de saúde.

Com este projeto-piloto, que decorrerá de 2018 a 2020, pretende-se diminuir o número de casos de tuberculose em áreas geográficas onde se tem verificado uma incidência da doença bastante superior à do resto do país.